terça-feira, 2 de junho de 2015

CAdeira de Rodas pra a Lourdinha -


Novidades do nosso Projecto Empatia Sobre Rodas. -

Já temos as medidas da nossa  Maria de L. F Carapelho  e está escolhida a cadeira adaptada!! 
Já temos o valor também (o orçamento em papel partilharemos assim que tiver connosco) 2267€
Assim podemos começar a contribuir para a aquisição da cadeira através dos seguintes dados:

COMMEDIDA DONATIVOS

NIB:
0036 0298 99100017391 34

IBAN:
PT50 0036 0298 9910 0017 39134

BIC: MPIOPTPL


MUITO IMPORTANTE:
É preciso sempre identificar as transferências com o nome do "Projecto Empatia sobre Rodas" ou com a Sigla "PESR". no descritivo da conta.
COMMEDIDA DONATIVOS no nome do beneficiário... 

Vamos lá conseguir o valor rápido para a nossa Lourdes poder ter a sua cadeira o mais rápido possível (depois de termos o valor ainda leva 4 semanas a entregar).
A nossa Lourdes esta linda e adorou experimentar a cadeira, no dia da criança sentiu-se uma verdadeira criança traquinas!!!

quarta-feira, 25 de março de 2015

URGENTE - Unidade de Cuidados Continuados.

Preciso de contactos de bons estabelecimentos com UNIDADE DE CUIDADOS CONTINUADOS próximo de Lisboa e ou arredores, que aceite uma senhora com AVC isquémico da artéria cerebral media esquerda.

Informações - ajuda.portugal@gmail.com

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O inferno de uma doente com cancro deixada na escadaria de uma igreja no PORTO!

Foi longa a espera de Rosa. Doente de cancro, com graves problemas de mobilidade, esta mulher de 46 anos teve nesta segunda-feira alta do Hospital Joaquim Urbano, onde lhe trataram mais uma infecção respiratória e a deixaram sair, mesmo sabendo que, naquele dia, ela não tinha uma casa para onde ir. Metida sozinha num táxi, foi parar, desamparada, às escadas da igreja do Carvalhido, na rua onde o marido arruma carros. Aguentou-se ali, deitada, umas cinco horas até ser transportada pela polícia para um quarto numa pensão de Cedofeita, arranjado pela mesma Segurança Social que lhes cortara o rendimento social de inserção, deixando-os sem capacidade de pagar uma renda.
Felizmente está sol, reparava Paulo Natividade. É o amigo. O amigo que Armindo tem tido desde que a droga, o desemprego e a espiral descendente, contra a qual vai lutando, fizeram dele o arrumador de carros “oficial” da rua da Prelada. E o amigo que não calou a indignação pela forma como naquela segunda-feira, o Hospital Joaquim Urbano deu alta a uma mulher que não tinha, sabiam disso, para onde ir. Armindo tinha-os avisado de manhã. “Fiquei sem casa. Aguentem-na aí até eu resolver o problema” pediu ao telefone a um médico, à frente de Paulo. Às 14h, quando lá chegou, já ela não estava. Saíra num táxi. Pago, por “pena dela” pelo director de serviço de Pneumologia, explicou ao PÚBLICO o assessor de imprensa do Centro Hospitalar do Porto.  
“Ela queria sair. O médico avisou-a do problema da casa, mas a senhora disse que tinha familiares no Carvalhido e deixaram-na sair”, insistiu a mesma fonte, garantindo que, neste caso, não poderiam forçar a intervenção da Segurança Social. Não era a primeira vez que Rosa entrava e saía daquele hospital. Soma outros problemas de saúde ao cancro que, segundo a família, lhe deixa pouca esperança de vida, e “não é uma doente fácil”. Mas Armindo não entende porque cederam, e não esperaram que chegasse, tendo em conta a sua condição física débil e as dores que a obrigam a tomar morfina, entre vários outros medicamentos cujo custo não conseguem suportar. Foi deixada por um taxista nas escadas da igreja do Carvalhido às “portas do céus”, como se lê numa parede, e foi um irmão dele, Joaquim, que a descobriu assim, desamparada.
Armindo estava ainda no hospital, quando o irmão lhe telefonou. Pediu ajuda ao seu outro “irmão” Paulo Natividade, que trabalha naquela mesma rua e que acabou por passar a tarde ali, com eles. Pessoas foram chegando, incluindo o pároco responsável pela igreja cuja entrada ostenta uma imagem de Cristo e um mapa da Europa, mostrando a distância entre o Porto e Jerusalém, a Terra Prometida. Segundo o amigo, o sacerdote disse-lhes que procurassem apoio na Junta de Freguesia e, perante os apelos de quem ali estava, pediu ao sacristão que lhes arranjasse um cobertor, explicou o amigo. Depois, celebrou-se missa, e os fiéis foram saindo, indiferentes, a maioria deles, ao que ali se passava. Deixando ainda mais indignadas duas funcionárias do lar de Monte dos Burgos, Maria Nogueira e Ana Sousa que, ainda de farda, amparando Rosa, quase davam àquele escadório um ar de hospital em hora de visitas. Houvesse conforto…
Ainda assim, alguns paroquianos aproximaram-se, perguntaram, ajudaram. Um euro, dois. Um paliativo para aquela família, com um filho dependente, de 16 anos, que perdera o rendimento social de inserção, no valor de 408 euros. O rapaz deixara a escola, “para cuidar da mãe”, mas Armindo não sabia explicar se fora esse o motivo do corte. Conhecia, isso sim, as conquências dele. O senhorio do “apartamento” onde dormiam, na Rua Álvares Cabral, fechou-lhes a porta da casa. Trabalha com dinheiro à vista, sem recibos. “Só me deixa entrar se eu lhe pagar 400 euros”, queixava-se o antigo motorista que, ao mesmo tempo que luta para se afastar da droga que lhe “estragou a vida”, convivia, naquela casa partilhada por outros inquilinos, “com um “ambiente pesado, tentador” para um ex-toxicodependente.
Os haveres deles estavam, ainda ontem, todos lá dentro. Nas escadas, na segunda-feira, Rosa vestia a roupa com que saíra do hospital e aguentava, mal, a espera. Dois agentes da polícia, chamados ao local já tinham há muito pedido ajuda, ligando para o número de emergência social, quando, passavam das 19h, receberam a indicação de que havia para eles um quarto numa pensão, em Cedofeita. E foi deitada nos bancos traseiros do carro patrulha da PSP que esta mulher, a quem foi detectado há um ano um cancro no pulmão, foi levada. O cobertor que lhe arranjaram nas escadas da igreja foi útil para conseguirem levá-la, de novo escadas acima, até um segundo andar, onde esta terça-feira foi já visitada por uma assistente social. Que ficou de ver o que se passou com o processo do rendimento social de inserção e de procurar uma solução de habitação para esta família que, durante uma tarde, deixou, às portas do céu, um exemplo vivo de como a vida pode ser um inferno.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/uma-tarde-com-rosa-na-escadaria-dos-expostos-1634886

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Filho de ex-campeão do Sporting sobrevive na miséria

Filho de ex-campeão do Sporting sobrevive na miséria João Pedro Sitoe ficou paraplégico após um acidente em Gaia e vive com reforma de 329 euros.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/sociedade/filho-de-ex-campeao-do-sporting-sobrevive-na-miseria
João Pedro Sitoe ficou paraplégico após um acidente em Gaia e vive com reforma de 329 euros.


A paixão pelo Sporting  foi transmitida pelo pai, Sitoe, que foi campeão pelo Sporting em  1965/66.
João Pedro, que ficou paraplégico num acidente em Gaia, há 15  anos, guarda as memórias na parede húmida do quarto em que reside, numa  casa da rua do Campo Alegre, no Porto. "O meu sonho é ter uma casa com condições mínimas e uma cadeira de rodas para sair da cama", disse ao  CM. Trabalhou em Lisboa como padeiro e pasteleiro. Mudou-se para o Porto há mais de 20 anos, onde foi ajudante de cozinha de um hotel. Sobrevive agora com uma reforma de 329 euros. Paga 200 de renda. Entrega mais de 100 aos Serviços de Assistência Organizações de Maria, que lhe levam as  refeições todos os dias e lhe dão banho uma vez por semana. Gasta cerca  de 50 euros em medicamentos para as dores, diabetes e estômago. "Não  sobra nada e há meses em que nem consigo pagar a renda", confessou,  entre lágrimas.

João Pedro, 45 anos, não consegue sair da cama. A cadeira de rodas  elétrica está avariada e a manual partiu-se. "A assistente social  disse-me que tinha de pagar 50 euros para me candidatar a uma nova",  referiu. "Só quero ter condições para sobreviver", acrescentou. "Como é possível que uma assistente social com conhecimento desta situação durma tranquilamente?", questiona Fernanda Francisco, do grupo
de ajuda Agir.

Ler mais em http://www.cmjornal.xl.pt/

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Idosa precisa de cama articulada. (Lisboa)

Procuro uma cama articulada com grades para senhora idosa de Lisboa (Estefânia), com baixíssima reforma.

A cama articulada será uma ferramenta muito útil para o marido da senhora, também idoso, pois com muito menos esforço conseguirá muda-la de posição e, ao mesmo tempo, para o próprio senhora será sinónimo de um maior conforto, segurança e descanso.



Contactos:
00351 965493081 ou commedida@gmail.com

Donativos Commedida
Indicar se for especificamente para essa situação

NIB:
0036 0298 99100017391 34

IBAN:
PT50 0036 0298 9910 0017 39134

BIC: MPIOPTPL

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Natal é quando o homem quer... vamos dar um Natal ao Andre!!!!

Discriminação na Festa de Natal do Centro Escolar de Tarouca!

Sou a mãe do André.
Queria partilhar com quem estiver interessado o que se passou no passado dia 17 de Dezembro no Centro Escolar de Tarouca.
Vou começar "do início" para que todos possam perceber.
Como sabem o André veio de Lisboa o ano lectivo anterior,no 3°período. Ficou colocado na unidade de multideficiência (no centro Escolar). A adaptação não foi fácil,mas tudo correu bem.
O André é alimentado por uma sonda,mas também esse pormenor foi ultrapassado.
Este ano lectivo começou de forma diferente...foram colocadas na sala novas funcionárias porque os lugares são rotativos. Na altura falei com a coordenadora,a professora Rosário e expliquei que havia gente já habituada ao André é que era uma pessoa mais nova e por isso com mais força. A resposta foi que por essa ordem de ideias seria preciso "um pedreiro que tem muito mais força" ouvi e calei,mas frisou,ainda,que sabia perfeitamente das necessidades do André.
Em Outubro,na sala do André,fui informada de que não teria mais leite na mochila porque como come pela sonda e não bebe o leite na escola como fazem os colegas,ficou proibida a saída de um mísero pacotinho de leite da escola,leite que eu usava para o pequeno almoço ou lanche do dia seguinte e que talvez para muita gente seja insignificante mas para mim que sou viúva e desempregada era pouco mas era alguma coisa!Assim sendo,perdeu o direito ao pacote de leite que todos os outros têm.Resolvi não falar sobre isto mas fiquei triste e revoltada.
No dia 17 de Dezembro de manhã a professora Maria do Céu disse me que apesar de ser a Festa de Natal os meninos iriam ficar na sala,não íam até ao ginásio porque não havia prendas para os meninos da sala. Fiquei surpresa mas crente que não seria bem assim,não fazia sentido! A explicação foi que eram alunos matriculados na escola EB 2,3+S de Tarouca e não no Centro Escolar. Pensei que as coisas não eram bem assim visto que a unidade funciona ali,no Centro Escolar e para além disso o André NUNCA foi assistir a nenhuma aula à escola de baixo porque não há transporte para o levar adequadamente. Mais... O André tem direito a natação,mas até agora não foram reunidas as condições para ir,NUNCA foi! Pergunto: afinal a sra coordenadora conhece ou não conhece as necessidades deste menino?isto é ou não é uma necessidade?sabe ou não sabe?ou não quer saber?
De tarde fui até à escola assistir à festa de Natal... O André e os colegas estavam presentes,alegrei me. De repente vejo a professora começar a preparar as crianças para saírem do ginásio minutos antes da entrada do Pai Natal. Fiquei sem chão naquele momento em que percebi que estavam a tirar dali o meu filho para que não visse entrar o Pai Natal porque não havia mesmo nada para ele. Fui até à sala e confirmaram que assim foi. Não podia ficar assim,fui de novo até ao ginásio falar com o sr presidente da Junta de Freguesia de Tarouca que estava de saída. Perguntei lhe porque motivo o André não tinha direito a prenda. Ele ficou indignadissímo e entrou para pedir explicações à coordenadora da escola. Pouco tempo depois,saiu e disse que sim,íam ver prendas. As lágrimas calaram me a voz. O mal já tinha sido feito. A crueldade não foi a falta da prenda,a crueldade foi terem tirado o menino para não ver os outros a receberem e ele não. Não culpo a professora Maria do Céu pois a sua intenção foi proteger os meninos da estupidez que ali foi feita. Tão pouco culpo o sr Presidente da Junta que ficou chocado com este disparate assim como quem se apercebeu da situação.
Culpo quem está à frente de uma escola,quem sabe ou devia saber os alunos que tem,culpo a coordenadora pela falta de humanidade que teve para com o meu filho. Culpo a por ocupar o cargo que ocupa e ter as atitudes que tem! Nunca ninguém discriminou nem pôs de parte o André como esta senhora o fez. Mesmo que fosse a escola a pagar os brinquedos deveria ter o bom senso de apelar e defender a igualdade. Sendo a Junta de Freguesia a fazê lo mais culpa lhe atribuo!!
Estou revoltada e não consigo esquecer o que aconteceu. As prendas chegaram,mas não é pelo brinquedo,foi o excluir,o pôr de lado que me ofendeu,foi terem afastado as crianças no momento mais especial e que não me digam que foi um lapso ou um mal entendido porque não foi! Foi consciente e maldade pura!
Com este desabafo apenas quero que as pessoas saibam quem têm à frente de uma instituição como o Centro Escolar.
Gostava de saber de que necessidades sabe essa senhora,mas não pretendo dirigir lhe uma só palavra pois tenho medo de poder descer ao sítio onde ela desceu!
Agradeço a que leu e queira partilhar!
Agradeço a que leu e queira partilhar! - https://www.facebook.com/tampinhas.andre.garrido

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

olá amigos sou a Nicole!!!

olá amigos sou a Nicole marques tenho 2 anos e visto para 3 anos calço o 24 se souber de alguém que tenha roupinha para dár que não preciso agradecia que fala-se com os meus pais pois o meu pai está doente e a minha mae não tem trabalho paga casa ao banco e tem que viver com 298 euros de baixa do meu pais e nós somos 3 filhotes telef 262086271 ou 936709274 obrigados e feliz natal espero que partilhem este anúncio para chegar bem longe obrigada e feliz natal pra todos bjs


https://www.facebook.com/photo.php?fbid=442163899228546&set=a.213619295416342.40414.100003048200034&type=1&theaterAdicionar legenda

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

sábado, 16 de novembro de 2013

botão +1

Ao adicionar o botão +1, você permite que os usuários compartilhem seu conteúdo no Google+. Os usuários podem escolher com quem desejam compartilhar e iniciar uma conversa sobre seu conteúdo, o que pode expandir seu público-alvo, enquanto o recomendam na Rede de Pesquisa.

domingo, 1 de setembro de 2013

Secretaria Metalica

Tenho, para dar, uma secretaria metálica de 1,40m por 0,65m
Esta em Lisboa próximo a Santa Apolónia.
A Secretaria tem de ser retirada  na 3 feira (dia 3 de Setembro), impreterivelmente.

fotografia tirada da net
Email de contacto: leitedaterra@gmail.com

sábado, 9 de março de 2013

Frigorífico COMBINADO Eletrolux

OFEREÇO
Frigorífico COMBINADO Eletrolux Modelo ER 3910B
Com 18 anos, com várias amolgadelas no interior.
Capacidade bruta 386 litros brutos.
Capacidade congelação 143 litros.
3 gavetas e uma prateleira para congelamento.
2 gavetas e 4 prateleiras no frigorífico.
Tem as borrachas velhas e o frigorífico tem sempre água no fundo

Retirada em LISBOA
Transporte por conta do interessado.
Retirada do equipamento sexta feira dia 15 de Março, combinando  hora. (IMPRETERIVELMENTE).


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

É preciso juntar 250 euros até dia 30.01 - PORTUGAL SOLIDARIO

A todos aqueles que receberam o convite para ajudar a Lisa Vencedora (FB): eu sei que não está fácil para ninguém mas, se puderem, ajudem, nem q seja com 1 euro.

Hoje ela, amanhã podemos ser nós. Obrigada a todos!
Quem puder ajudar 1€ ou mais pode doar!

Já arranjei casa ... mas não consigo €€ para a caução ... são 250€ que preciso arranjar até 4ª feira!
0035 0314 00001602900 50 CGD ou nr de Conta 0314001602900 :)) 


email para: elisa.albuquerque@gmail.com

obrigada ♥

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Andarilho!

Andarilho.
Senhora 80anos, acamada com pensão de sobrevivência de 200 e poucos euros, precisa de andarilho. Benfica, Lisboa.
Doado, emprestado ...

domingo, 9 de dezembro de 2012

Material de pintura (interiores e madeiras) - LISBOA

Somos uma IPSS  (Instituição Particular de Solidariedade Social) e como todas as IPSS  deste pais quando precisamos de alguma coisa temos de recorrer a solidariedade do povo PORTUGUÊS.
Precisamos URGENTEMENTE de:  
Tintas interiores anti-humidade
Tintas para madeira
Tintas para interiores

Acessórios de Pintura:
Rolos ;  

Tabuleiros e baldes
Pincéis
trinchas
Lixas


Estamos fechados porque nossa instalações em Lisboa não tem condições de abrir por causa da humidade.

Commedida - Apoio a Doentes do Comportamento Alimentar

email: commedida@gmail.com
Contacto: +351 965 493 081  

 

PORTO - Moradia em pessimo estado!

L.S.
olá somos uma familia de 4 pessoas que sobrevivemos com apenas 70€ do abono de nossas filhas  precisamos muito de ajuda pk a casa em k vivemos esta muito antiga e precisa de ser restaurada...nao podemos pedir nada ao senhorio uma vez k a casa é emprestada a troca de manter o quintal limpo.
precisavamos de tijolos, cimento (as tintas ja temos mas precisavamos muito de tapar uma porta k se desfez ou com porta ou tb com tijolos... cerca de 50tijolos e tres sacos de cimento devem ser suficientes para tapar o sitio da porta,para forrar as paredes k eram em emborro e esta a desfazer-se e solta muito lixo o k é pessimo para as nossas alergias...temos tinta normal k uma pessoa amiga nos deu mas precisavamos de uma para o chao k ha k permite lavar o chao k se usa nas oficinas mas eu nao sei o nome (o chao é todo em cimento areado faz mt pó.temos ratos...e as ratoeiras nao os caçam precisavamos de placas de cola ou pastilhas pk nao podemos por venenos pk as miudas mechem...aceitamos todas as ajudas
a juntar a isso sofro dos rins e tenho perdas urinárias k nao é considerado doença muito menos crónica e tenho k ter sempre pensos de incontinencia k o centro d saude nao dá...só fraldas a acamados
POR FAVOR ajudem-nos.
L.S
scal2@hotmail.com

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

'Casa Amiga Ajuda'


Olá amigos,

A CASA - Centro de Apoio aos Sem-Abrigo - tem um projecto, o 'Casa Amiga Ajuda' de apoio a famílias carenciadas na freguesia da Ajuda com o apoio da Junta de Freguesia local. Um grupo de voluntários reúne-se todas as tardes e noites de 2f e vai distribuir cabazes por famílias carenciadas assinaladas pela Junta. 

Vamos a vários Pingo Doces e alguns fornecedores buscar produtos, reunimo-nos depois na Ajuda onde montamos os cabazes de acordo com o agregado familiar de cada família e sua situação financeira, dividimo-nos em grupos e vamos levar os cabazes a casa das pessoas. Neste momento abarcamos cerca de 37 famílias mas a ideia é solidificar a estrutura e expandi-la porque existem ainda várias famílias carenciadas apenas nesta freguesia. Um dos ingredientes que necessitamos para isso é de mais alimentos.

Temos uma lista de espera de cerca de 50 famílias, mais ou menos 130 pessoas e o número de pessoas necessitadas não pára de aumentar. Em 2013 gostaríamos de continuar a crescer e conseguir integrar todas estas pessoas e famílias que precisam de apoio.

COMO PODES AJUDAR?

Estamos a pedir a quem puder - e tiver possibilidade - que nos ajude com os seguintes produtos:

Arroz
Massas
Leite 
Feijão
Grão
Lentilhas
Azeite
Óleo
Atum
Bolachas
Papas de bébé 

São os melhores para podermos guardar no armazém.

ENTREGA: às 2fs no espaço CASA Amiga AJUDA. Como estamos prestes a mudar de espaço o melhor será telefonar para saber qual o espaço na Ajuda onde podes entregar os alimentos.
Contacto: 926 075 895

Mas se a entrega for feita às 2fs na Ajuda onde estamos a preparar os cabazes durante a tarde também podes trazer frescos (vegetais e fruta) e mesmo comida feita!

Obrigada!

Até breve

Casa Amiga 

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

S.O.S. SOCIAL e VIRTUAL!

Amigos....
Temos um S.O.S Social e Virtual
se cada um fizer algo.... quem sabe podemos melhorar a vida desta mãe!

"desculpa esta a incomudar-te, queria-te pedir por favor, se puderes podes comprar alguma coisinha?
eu nao tenho leite de peito e desde que tive o menino nao posso ajudar mais grupos de solidariedade, pois tenho que comprar leite de lata para o meu menino, fraldas, toalhitas, tudo... so recebo o abono dele que e 140euros por mes, estou com a conta a 0, e nao tenho dinheiro para a proxima semana para ele!
nem que seja so uma encomenda pequenina por amor de deus, estou desesperada!
uma coisa e eu nao ter para comer, comu sopa, outra coisa e o meu filho!
ve os meus albuns por favor"

http://www.facebook.com/DryzinhaTeixeira

Morada. (o número nós só forneceremos para quem pedir - ajuda.portugal@gmail.com)
É a casa de um parente!!!!  
Pedi que não fosse a dela por medida de segurança.
Rua Boavista Nespereira
4620-401 Lousada

O bebe precisa de:
leite miltina progress 1 ,
fraldinha numero 3
 toalhitas
um ovo e
um carrinho
é um menino com 2 meses, mede 66 cm e pesa 7 kg..... (GRANDE)

SUSTENTABILIDADE

"Necessito de construir vários secadores solares integrados numa estrutura. (Para secar ervas aromáticas)
Sabe-me dizer se há alguma empresa em Portugal, capaz de executar este tipo de construções?"
Respostas: ajuda.portugal@gmail.com

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Coração da Cidade - PORTO!!!!!

Amigos...

A partir de 1 de Novembro O Coração da Cidade abre com um novo projeto de âmbito social, que vai revolucionar a cidade...junte-se a nós...

Faça a ponte entre O Coração da Cidade e aqueles que por vergonha ou desconhecimento não sabem como se alimentar por um preço baratíssimo...

É um serviço de TAKE AWAY, de Segunda a Sábado, que vai ajudar muitas famílias recém-desempregadas ou com trabalho precário que podem fazer a sua refeição por um preço muito baixo...

O preço base para uma refeição (sopa, prato e pão) é de 1,50), que vai subindo 0,50 cêntimos por cada pessoa conforme o agregado familiar...

*         uma família com 1 pessoa -1,50€
*         uma família com 2 pessoas - 2,00€ - cada refeição paga 1,00€
*         uma família com 3 pessoas - 2,50€ - cada refeição paga 0,83€
*         uma família com 4 pessoas - 3,00€ - cada refeição paga 0,75€
*         uma família com 5 pessoas - 3,50€ - cada refeição paga 0,70€
*         uma família com 6 pessoas - 4,00€ - cada refeição paga 0,67€

Esta foi a fórmula que O Coração da Cidade encontrou para ajudar quem não consegue alimentar os seus familiares o mês inteiro...

Mas este programa também se deve ao facto de muitas famílias já não terem capacidade de cozinhar porque não têm gaz, eletricidade ou água...

Como não temos ajudas do estado, só podemos chegar até aqui...

Juntem-se a nós... necessitamos de contactar empresas alimentares de todo o género, produtores e fornecedores, empresas de embalagens...

De momento O Coração da Cidade está a precisar;

O Coração da Cidade necessita de um balcão para sobremesas...quem souber de alguém que tenha um para oferecer por favor diga... lasalete...914715793

O Coração da Cidade necessita de um cortador de legumes industrial se conhecer alguém que nos possa oferecer um por favor contacte ... lasalete...914715793

As nossas facas já são muito velhinhas, quem quer ajudar a comprar umas facas melhorzinhas? Vamos necessitar de boas ferramentas porque vamos ter muitos legumes e muita carninha e peixinho para cortar... lasalete...914715793

Ajude-nos a ajudar...

Venha lutar connosco...

ligue se pretende estar connosco... mesmo que seja um voluntário virtual...

lasalete...914715793

Obrigada a todos!

Lurdes

Coração da Cidade
Rua Antero de Quental, 806 - 4200-066 - Porto
22 502 5555
22 502 1111
22 502 7788

coracaocidade@sapo.pt

http://ccidade.no.sapo.pt/blog.html

http://ccidade.no.sapo.pt/quemsomos.htmle

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

URGENTE! MONTIJO!


14 de Novembro de 2012 20:2

Chegou nos o seguinte apelo através de uma membro do grupo:

"boa noite conheco uma senhora que pressisa de um fogao e forno.. a familia esta toda desempregada e esta semana ficaram sem um fogao e a senhora fazia salgados para vender para fora era uma coisinha para dar dinheiro so que estragou e agora não tem fogao nem forno sabe de alguem que possa arranjar um fogao com forno ?? a senhora e do montijo que nao tem fogão"

Alguém pode ajudar!?
Obrigada a todos!

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

SOS - Portugal!

Minhas amigas,

Preciso da vossa ajuda, ontem uma colega minha quem tem o marido desempregado e já sem direito a subsídio de desemprego, chegou a casa e a electricidade tinha sido cortar. Conseguimos que ela pagasse ontem e pagou mais 25 Euros de taxa de activação. Mas graças a Deus já têm luz.
Hoje lembrei-me de sortear uma crepeira  xpto eléctrica a estrear, vou fazer rifas de 1 Euro e sai com números da lotaria do Natal.

Posso contar convosco?

Já agora para o marido, ele tem 54 anos sempre foi motorista dos cafés Nicola, que entretanto dispensaram os funcionários com mais de 20 anos de casa. Se souberem de alguma coisa digam-me, ele é de confiança.

A crepeira está no João de Deus, pedi ajuda à direcção para vender as rifas e mostrar aos pais que puderem ajudar.

Já agora eles têm um filho com 16 anos, magrinho pesa  55 quilos e calça o nº 40. Tudo o que puderem arranjar é bem vindo.

Um grande obrigado e beijinhos,

Maria João Mourinha 

Quem puder e quiser ajudar....O nib é 0033 00000010411815205
Em nome de Vitor Manuel Vieira Silva
Tem conta no Millennium bcp da Amadora.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Troca de Manuais Escolares em Lisboa


O projeto de doação e troca de manuais escolares
“O livro que hoje é meu, amanhã pode ser teu”
 JÁ COMEÇOU
Começou hoje a troca de livros e manuais escolares no Bem-Me-Quer, restaurante vegetariano em Lisboa, a Av. Almirantes Reis, 152 a 50 metros da Praça do Chile junto a estação de metro do Areeiro.
projecto visa reduzir a despesa familiar com a aquisição dos manuais escolares, desenvolver o sentido de partilha e solidariedade social, promover o incentivo à reutilização, bem como o respeito pelo livro. Essa iniciativa já vem desde o ano de 2011 com uma optima aceitação pela comunidade.
Venha buscar os livros que precisa e ou simplesmente traga os seus livros antigos, tome um café troque dois dedos de prosa e espalhe a notícia!!!
Veja aqui o mapa!
Ola! !!!!

O Banco de Livro Escolares no Bem-me-quer - funciona de segunda a sexta das 15 às 19h e estará encerrado de 18 de Agosto a 2 de Setembro.
Neste momento estamos a organizar os livros que chegam e não temos capacidade de resposta para verificar se as listagens que nos mandam estão ou não por aqui.
O que aconselhamos a fazer é: passarem por cá para verificar e no caso de haver, levarem logo.
No ano passado reservamos livros via telefone e lamentavelmente muitos dos livros que estavam guardados não foram levantados.
Pedimos desculpa por não conseguir dar respostas mais adequadas, mas este movimento conta com a boa vontade e tempo de voluntários e é essa mesma boa vontade que o ano passado nos permitiu trocar milhares de livros e que este ano pede a ajuda e apoio de todos .. para que os livros continuem a ser trocados e reutilizados em prol do ambiente e da economia familiar.

Agradecemos desde já o vosso apoio

Paula Cascais



Bem-me-quer
Av. Almirante Reis
Nº 152 – Loja
1000-052 Lisboa
Tel: (+ 351) 21 847 66 78
restaurante@bem-me-quer.pt
www.bem-me-quer.pt

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Os cinco maiores arrependimentos dos pacientes terminais



Recentemente foi publicado nos Estados Unidos um livro que tem tudo para se transformar em um best seller daqueles que ajudam muita gente a mudar sua forma de enxergar a vida. The top five regrets of the dying (algo como “Os cinco principais arrependimentos de pacientes terminais”) foi escrito por Bonnie Ware, uma enfermeira especializada em cuidar de pessoas próximas da morte.
Para analisar a publicação, convidamos a Dra. Ana Cláudia Arantes – geriatra e especialista em cuidados paliativos do Einstein – que comentou, de acordo com a sua experiência no hospital, cada um dos arrependimentos levantados pela enfermeira americana. Confira abaixo.

1. Eu gostaria de ter tido coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo, e não a vida que os outros esperavam de mim

“À medida que a pessoa se dá conta das limitações e da progressão da doença, esse sentimento provoca uma necessidade de rever os caminhos escolhidos para a sua vida, agora reavaliados com o filtro da consciência da morte mais próxima”, explica Dra. Ana Cláudia.
“É um sentimento muito frequente nessa fase. É como se, agora, pudessem entender que fizeram escolhas pelas outras pessoas e não por si mesmas. Na verdade, é uma atitude comum durante a vida. No geral, acabamos fazendo isso porque queremos ser amados e aceitos. O problema é quando deixamos de fazer as nossas próprias escolhas”, explica a médica.
“Muitas pessoas reclamam de que trabalharam a vida toda e que não viveram tudo o que gostariam de ter vivido, adiando para quando tiverem mais tempo depois de se aposentarem. Depois, quando envelhecem, reclamam que é quando chegam também as doenças e as dificuldades”, conta.

2. Eu gostaria de não ter trabalhado tanto

“Não é uma sensação que acontece somente com os doentes. É um dilema da vida moderna. Todo mundo reclama disso”, diz a geriatra.
“Mas o mais grave é quando se trabalha em algo que não se gosta. Quando a pessoa ganha dinheiro, mas é infeliz no dia a dia, sacrifica o que não volta mais: o tempo”, afirma.
“Este sentimento fica mais grave no fim da vida porque as pessoas sentem que não têm mais esse tempo, por exemplo, pra pedir demissão e recomeçar”.

3. Eu gostaria de ter tido coragem de expressar meus sentimentos

“Quando estão próximas da morte, as pessoas tendem a ficar mais verdadeiras. Caem as máscaras de medo e de vergonha e a vontade de agradar. O que importa, nesta fase, é a sinceridade”, conta.
“À medida que uma doença vai avançando, não é raro escutar que a pessoa fica mais carinhosa, mais doce. A doença tira a sombra da defesa, da proteção de si mesmo, da vingança. No fim, as pessoas percebem que essas coisas nem sempre foram necessárias”.
“A maior parte das pessoas não quer ser esquecida, quer ser lembrada por coisas boas. Nesses momentos finais querem dizer que amam, que gostam, querem pedir desculpas e, principalmente, querem sentir-se amadas. Quando se dão conta da falta de tempo, querem dizer coisas boas para as pessoas”, explica a médica.

4. Eu gostaria de ter mantido contato com meus amigos

“Nem sempre se tem histórias felizes com a própria família, mas com os amigos, sim. Os amigos são a família escolhida”, acredita a médica. “Ao lado dos amigos nós até vivemos fases difíceis, mas geralmente em uma relação de apoio”, explica.
“Não há nada de errado em ter uma família que não é legal. Quase todo mundo tem algum problema na família. Muitas vezes existe muita culpa nessa relação. Por isso, quando se tem pouco tempo de vida, muitas vezes o paciente quer preencher a cabeça e o tempo com coisas significativas e especiais, como os momentos com os amigos”.
“Dependendo da doença, existe grande mudança da aparência corporal. Muitos não querem receber visitas e demonstrar fraquezas e fragilidades. Nesse momento, precisam sentir que não vão ser julgados e essa sensação remete aos amigos”, afirma.

5. Eu gostaria de ter me deixado ser mais feliz

“Esse arrependimento é uma conseqüência das outras escolhas. É um resumo dos outros para alguém que abriu mão da própria felicidade”.
“Não é uma questão de ser egoísta, mas é importante para as pessoas ter um compromisso com a realização do que elas são e do que elas podem ser. Precisam descobrir do que são capazes, o seu papel no mundo e nas relações. A pessoa realizada se faz feliz e faz as pessoas que estão ao seu lado felizes também”, explica.
“A minha experiência mostra que esse arrependimento é muito mais dolorido entre as pessoas que tiveram chance de mudar alguma coisa. As pessoas que não tiveram tantos recursos disponíveis durante a vida e que precisaram lutar muito para viver, com pouca escolha, por exemplo, muitas vezes se desligam achando-se mais completas, mais em paz por terem realmente feito o melhor que podiam fazer. Para quem teve oportunidade de fazer diferente e não fez, geralmente é bem mais sofrido do ponto de vista existencial”, alerta.

Dica da especialista

“O que fica bastante claro quando vejo histórias como essas é que as pessoas devem refletir sobre suas escolhas enquanto têm vida e tempo para fazê-las”.
“Minha dica é a seguinte: se você pensa que, no futuro, pode se arrepender do que está fazendo agora, talvez não deva fazer. Faça o caminho que te entregue paz no fim. Para que no fim da vida, você possa dizer feliz: eu faria tudo de novo, exatamente do mesmo jeito”.
De acordo com Dra. Ana Cláudia, livros como este podem ajudar as pessoas a refletirem melhor sobre suas escolhas e o modo como se relacionam com o mundo e consigo mesmas, se permitindo viver de uma forma melhor. “Ele nos mostra que as coisas importantes para nós devem ser feitas enquanto temos tempo”, conclui a médica.
Publicado em janeiro/2012.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

CASA - Centro de Apoio aos Sem-Abrigo

Queridos amigos,

Neste momento tenho ajudado num projecto da CASA - Centro de Apoio aos Sem-Abrigo, que se denomina CASA Amiga e procura ajudar famílias carenciadas na freguesia da Ajuda. É um projecto que se desenvolveu entre a CASA e a Junta de Freguesia da Ajuda em que 1x por semana, às 2fs, vamos buscar comida e produtos disponibilizados por alguns Pingo Doces (PDs) e distribuimos na casa destas pessoas que passam por várias dificuldades.

Os artigos disponibilizados pelos PDs são aqueles que já não se encontram no estado próprio para venda, quer seja porque o prazo acaba em poucos dias ou no mesmo dia, porque a lata ou embalagem está danificada, pq o rótulo está rasgado, etc, o que na verdade não faz muita diferença no que concerne a qualidade do artigo. Mas isto faz com que todos as semanas seja sempre completamente imprevisível a quantidade dos produtos, a sua variedade, etc.

E porque é que vos estou a escrever? Porque cada vez mais me apercebo que vivemos numa sociedade de tal maneira interligada que não há necessidade de faltar nada a ninguém se todos cooperarmos e interagirmos uns com uns outros. Por exemplo, se temos um filho pequeno há medida que ele cresce a roupa vai deixando de servir e podemos passa-la a outros miúdos (caso já não necessitemos dela). Ou mesmo outras pequenas coisas que, por vezes, tendemos a guardar anos nos armários porque poderemos eventualmente necessitar no futuro.

Estas pessoas com quem temos interagindo são pessoas em condições dificeis, muitas desempregadas e com filhos, outras com problemas de saúde, são histórias tristes mas corações bondosos. E o que eu vos queria pedir é se tem roupa que já não necessitam ou se quiserem doar alguns artigos de comida para elas, tudo é bem-vindo :)

Além disso, se quiserem participar neste projecto como voluntários são muito bem vindos porque penso que a ideia no futuro é alargar este projecto a várias freguesias e chegar a todas estas pessoas que às vezes não tem muito para comer. Outra maneira de ajudar é doar serviços, por exemplo, temos um voluntário que generosamente oferece consultas de dentista a algumas dessas pessoas (e bem que elas precisam)!! Neste momento tb estamos à procura de um oftalmologista que pudesse oferecer uma consulta a uma destas pessoas que tem problemas de visão, tem caixa mas para poder marcar consulta leva cerca de 1 ano.

Também temos pessoas talentosas desempregadas e se alguém necessitar de um empregada doméstica, um electricista, construtor civil.. temos uma pessoa por exemplo que nos impressiona sempre, é um casal com 3 filhos que vive numa cave minúscula em que tudo o que está lá dentro foi construido com as mãos dele, e está tudo tão bem feito que só nos perguntamos como é que esta pessoa não tem emprego?

Acho que com criatividade há muitas maneiras que podemos encontrar de ajudar. Este email não é para fazer ninguém a sentir obrigado a contribuir seja como for, mas simplesmente para tentar conectar pontos perdidos, interligar os meios, canalizar as coisas para uma utilização positiva.

A CASA começou e continua com a vertente de distribuição de comida diariamente a centenas de sem-abrigo. Portanto qualquer coisa que seja doada é reutilizada seja na CAsa Amiga seja junto com os sem-abrigo.

Se quiserem podem espreitar mais sobre a Instituição no seguinte site:

http://www.casa-apoioaosemabrigo.org/index2.html

Algumas sugestões de produtos:

Azeite
Óleo Alimentar
Arroz
Massa
Feijão/Grão/Lentilhas
Copos plástico
Pratos, tigelas, tachos de cozinha

Carne ou Peixe

Detergente para a roupa
Produtos de Limpeza
Produtos de higiene

Roupa e sapatos no geral mas sobretudo temos crianças de 2, 4, 5, 7, 9, 10, 11, 15 anos...

Obrigada e que 2012 seja um ano de 'ligar os pontos' desta enorme rede existencial em que estamos todos inseridos ***

Contactos:
Maria João Frade
maria joao frade mjoaofrade@hotmail.com
ou
ajudaportugal@gmail.com

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Domingo dia 8 de Janeiro - Cascais - Contamos consigo!!!



Próximo Domingo, 10:30 em Cascais, Oficina de Gustar,
Vamos aprender a fazer Seitan.
Por partilha, donativo a favor da CASA, Centro de Apoio ao Sem Abrigo.
Podes trazer géneros alimentícios não perecíveis, roupa, calçado, mantas.
Caso te seja difícil, trás o teu melhor sorriso.
Domingo, dia 8 de Janeiro,
na Rua Júlio Dantas, lote 2. J
Rua perpendicular à Rua da Clínica da Cuf e do centro de Inspecções automóveis.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Jantar e passagem de ano de partilha 2011/2012

Jantar e passagem de ano de partilha.
Cada um leva o que pode e
partilhamos.
Local – Encontros do Guizo (próximo do Dolce Vita Tejo)
Queres vir ?
Fale com o Paulo Ferroni.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

IRS Solidário



A Lei 16/2001 (artigo 32 nº4 e 6)


"Artigo 32.º - Benefícios fiscais
4 — Uma quota equivalente a 0,5 % do imposto sobre o rendimento das pessoas singulares, liquidado com base nas declarações anuais, pode ser destinada pelo contribuinte, para fins religiosos ou de beneficência, a uma igreja ou comunidade religiosa radicada no País, que indicará na declaração de rendimentos, desde que essa igreja ou comunidade religiosa tenha requerido o benefício fiscal.
6 — O contribuinte que não use a faculdade prevista no n.o 4 pode fazer uma consignação fiscal equivalente a favor de uma pessoa colectiva de utilidade pública de fins de beneficência ou de assistência ou humanitários ou de uma instituição particular de solidariedade social, que indicará na sua declaração de rendimentos.regulamenta estes actos de solidariedade através da consignação do imposto já liquidado pelo cidadão contribuinte. A contribuição através da Declaração de Rendimentos é um acto de Responsabilidade Social que visa apoiar todas as pessoas mais desfavorecidas na sociedade. "

Ao preencher a sua declaração de IRS, indique o número de contribuinte da ComMedida (NIF)


- 509 144 098 - no quadro 9 do anexo H.

Sem encargo para si, 0,5% do seu IRS será destinado pelo estado à ComMedida.

A ComMedida traz uma abordagem inovadora nos mecanismos de combate aos distúrbios alimentares e acreditamos que se irá tornar realmente num marco histórico para o Terceiro Sector em Portugal. Os principais objectivos são tornar os doentes do comportamento alimentar numa prioridade de intervenção, promover a saúde ao longo da vida e envolver os parceiros sociais nas estratégias de tratamento dos distúrbios alimentares e na investigação científica.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Esta frio, chove... vamos dar sopa à indiferença



Precisamos de ajuda....
Um pacote de arroz, uma lata de feijão, um kg de batata, até mesmo um sorriso....qualquer coisa ajuda a fazer uma sopa quente e reconfortante.
Ent rega de alimentos no
Bem Me Quer - Av. Almirantes Reis 152 em Lisboa ou pode contactar o Ajuda Portugal, nós com certeza, com a ajuda de muitos, conseguiremos ir buscar...
ajuda.portugal@gmail.com
Onde estiver, faça a diferença há sempre alguem que precisa da sua ajuda.!!!
18414/506









sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

PASS THE BISCUITS

When I was a kid, my mom liked to make breakfast food for dinner every now and then.

And I remember one night in particular when she had made breakfast after a long, hard day at work.

On that evening so long ago, my mom placed a plate of eggs, sausage, and extremely burned biscuits in front of my dad.

I remember waiting to see if anyone noticed! Yet all my dad did was reach for his Biscuit, smile at my mom and ask me how my day was at school.

I don't remember what I told him that night, but I do remember hearing my mom apologize to my dad for burning the biscuits.

And I'll never forget what he said: "Honey, I love burned biscuits."

Later that night, I went to kiss Daddy good night and I asked him if he really liked his biscuits burned.

He wrapped me in his arms and said, "Your momma put in a long hard day at work today and she's real tired. And besides... a burnt biscuit never hurt anyone!"

You know, life is full of imperfect things... and imperfect people.

I'm not the best at hardly anything, and I forget birthdays and anniversaries just like everyone else.

What I've learned over the years is that learning to accept each others faults and choosing to celebrate each others differences, is one of the most important keys to creating a healthy, growing, and lasting relationship.

So, .....please pass me a biscuit. And yes, the burned one will do just fine!

Life is too short to wake up with regrets...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Ajuda Portugal

Apesar da crise as pessoas estão a contribuir mais com alimentos para a SOPA dos SEM ABRIGO, as terças é dia de recolha de roupa e de alimentos para a sopa.
Essas contribuições podem ser deixados no restaurante Bem Me Quer Av. Almeirantes Reis, 152 em Lisboa ou então, basta entrar em contacto com a ajuda.portugal@gmail.com

Os bem alimentares que precisamos para a sopa são:

massa, arroz, cuscus....
batata, cenoura, abóbora, courguete, nabo....
sal, azeite...
Feijão, Grão, lentilha...

Aceitamos também todos os alimentos enlatados e de longa duração.

Roupas, preferencialmente para homens, alem de cobertores e mantas.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Vamos ajudar quem precisa....

Estamos pedindo um estirador.
Precisamos ajudar uma futura arquitecta.
Hoje com 18 anos. Sempre foi uma aluna BRILHANTE.
Entrou para uma faculdade pública, mas como trabalha estuda a noite...
Ela precisa de ajuda, não quer dinheiro, não quer nada novinho, quer apenas um estirador para poder fazer os seus trabalhos com qualidade e profissionalismo....
Se procurarmos bem... temos tanta coisa guardada que poderia fazer tanto jeito à quem precisa... Não espere para daqui a alguns anos jogar fora, tem um estirador. Quer fazer algo solidário neste Natal???
Esperamos por si. ajuda.portugal@gmail.com
Obrigada

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Esta fase acabou. Obrigada a todos


Por essa carinha de anjo.
Obrigada a todos!!!
.
.
.
.
.
.
O nosso Arcanjo - Mor de serviço teve mais um trabalhinho informático daqueles!

Quando pedi para gravar, achei que era apertar o botão e já está. Mas não, o programa foi todo partido e repartido.

Mais uma vez muito obrigada ao Arcanjo-Mor "M" ele é e sempre foi impecavel para com essa causa.

Os videos são pesados e por isso lentos, fica aqui o convite para verem e reverem uma grande vitoria de todos nós.

Se quiser ouvir o som da reportagem tem de ir ao som da «Fotografia dos Mimos» e tirar o som da musica