sexta-feira, 27 de março de 2009

O mês acaba dentro de 2 dias úteis :(

O fim do mês esta ai, e NINGUÉM nos diz nada.

As pessoas que estão a frente destas iniciativas, deveriam pensar que estão tratando com pessoas, com vidas reais e não de brincadeirinha sem importância.

Será que o motivo esta no facto de menos de um mês depois da entrevista no VOCÊ na TV o vereador José Esteves ter se demitido???

É oficial: José Esteves demitiu-se do PSD
Em comunicado enviado à nossa redacção, e que transcrevemos na integra, o Vereador José Esteves, eleito para o executivo municipal nas listas do PSD, renuncia publicamente a sua condição de militante do Partido Social Democrata.
Venho, por este meio, anunciar publicamente a minha renúncia à condição de militante do PSD.

Penso que, para todos aqueles que acompanham de perto não só a vida política local no Concelho de Odivelas, mas aquilo que é a realidade deste concelho, esta minha decisão não constituirá uma grande surpresa.

É conhecida de todos a forma como, ao longo deste mandato, se tem desenvolvido a relação entre o PSD, partido pelo qual fui eleito em 2005, e eu próprio.

Com efeito, praticamente desde o início deste mandato autárquico, foi publicamente visível o distanciamento do PSD relativamente à actividade desenvolvida pelo Vereador José Esteves, uma atitude que, embora nunca frontalmente assumida, se consubstanciou em muitas e repetidas omissões e em muito politicamente relevantes ausências em momentos marcantes do mandato, ambas as atitudes tradutoras da ausência de apoio político à actividade desenvolvida.

Um distanciamento que se foi agravando ao longo do mandato ao ponto de, a partir de determinado momento (sensivelmente a meio do mandato) o Vereador José Esteves ter até deixado de ser convidado a, nessa qualidade, estar presente em quaisquer reuniões de definição de estratégia politica a ser concretizada pelos Vereadores do PSD (enquanto membros de uma mesma bancada partidária no quadro do Executivo Municipal) nas Reuniões de Câmara ou no exercício dos respectivos mandatos.

Esta atitude teve o seu auge, nos últimos 2 anos, na inexistência de qualquer contacto do PSD com o Vereador José Esteves no âmbito dos processos de preparação e elaboração dos orçamentos municipais para 2008 e para 2009.

Com efeito, em qualquer destes momentos, não quis o PSD saber o que é que o Vereador José Esteves pensava sobre o Orçamento Municipal em termos globais, não quis o PSD saber em que condições estava a ser constituído o orçamento referente ás áreas municipais cuja gestão está delegada neste Vereador (Habitação Social e Saúde), e decidiu o PSD tomar todas as decisões relativas a estes documentos estratégicos sem qualquer tipo de abordagem com o Vereador José Esteves, nem sequer nas próprias reuniões de Câmara que aprovaram estes documentos.

Mais, decidiu o PSD não ter qualquer participação em sede de reunião de Câmara na discussão do Orçamento Municipal para 2009 (o que estranhei tendo o PSD responsabilidades atribuídas na gestão municipal, mas respeitei), mas, tendo participado na discussão deste documento em sede de Assembleia Municipal, escolheu o PSD relevar o trabalho desenvolvido pelos outros dois vereadores eleitos por aquele partido, omitindo de forma completa a actividade desenvolvida nas áreas que se encontram à responsabilidade do Vereador José Esteves.

Chegados a este ponto, entendo que esta situação se tornou insustentável.

Esperei ao longo de todo este tempo que o PSD assumisse publicamente e tirasse as necessárias consequências políticas desta sua atitude de afastamento e de falta de efectivo apoio político ao Vereador José Esteves e à actividade municipal por si desenvolvida.

Como o PSD não o fez, pelo menos no plano formal e de forma pública, entendi ser eu a assumir esta decisão.

E quero aqui afirmar que o faço de consciência plenamente tranquila, nomeadamente no que respeita ao cumprimento do meu mandato e dos compromissos assumidos no quadro do exercício das competências que me estão delegadas na actividade municipal.

Penso que é publicamente reconhecido o trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo deste mandato autárquico nos pelouros da Habitação Social e da Saúde, no quadro daquilo que são as competências municipais nestas áreas.

Mas que fique claro e que não restem dúvidas, especialmente num ano eleitoral, em que todos aqueles que fomos eleitos vamos ser sujeitos à avaliação suprema em Democracia – o voto livre, informado e consciente dos cidadãos: o PSD não tem o direito de reclamar para si este trabalho, pelo simples facto de que nunca o apoiou, sempre dele se distanciou, e, por vezes, até o tentou obstaculizar!

Este é sim um trabalho que só vem sendo possível graças ao enorme esforço, empenho e competência dos dirigentes, técnicos e funcionários municipais que estão afectos a estas áreas, a quem aqui presto o meu público reconhecimento.

Mas, este é sobretudo um trabalho que, do ponto de vista político, só tem sido possível pelo enorme compromisso político e pessoal desde o primeiro momento demonstrado pela Sra. Presidente da Câmara.

Quando os outros apoios faltaram, foi sempre na Dra. Susana Amador que encontrei o apoio político e pessoal indispensável para levar os projectos para a frente, rumo à sua concretização.

E, sendo este um crédito seu, é também da mais elementar justiça e um imperativo de consciência que eu o afirme aqui de forma inequívoca.

Para finalizar, quero dizer que, estando eu de consciência tranquila, como afirmei, com o exercício do meu mandato e com o cumprimento dos compromissos que, em 2005, assumi com e em nome do PSD, esta decisão não significará uma renúncia ao mandato para que fui eleito, o qual conto levar até ao fim, pelo que irei solicitar à Sra. Presidente da Câmara que me seja concedido o estatuto de Vereador independente na Câmara Municipal de Odivelas.

Odivelas, 04 de Fevereiro de 2009

José Esteves

Vereador da Câmara Municipal de Odivelas

A Dra. Susana Amador com presidente da camarade Odivelas, ou alguem em seu nome, poderia avancar com uma nova data para a tao esperada mudanca?? Vamos perguntar?

Gabinete da Presidência Paços do Concelho -
Quinta da Memória
Rua Guilherme Gomes Fernandes - 2675-372 Odivelas
Tel.: 21 932 00 00

5 comentários:

belinha disse...

Lamento saber que está tudo parado...:(...Mas posso enviar uma carta para a CM a dizer que assisti ao desenrolar da situação e que gostava de saber se a promessa vai ou não ser cumprida e quando...é só ter um tempo, estou ainda adoentada e a dar resposta a um assunto urgente...Quem espera,desespera,verdade?Mas o que eu acho pior é que se façam programas de TV onde estas coisas são usadas para fazer audiência,se exponham as pessoas,os seus problemas e depois fique tudo adiado ou porque alguém se demitiu,ou porque alguém ficou doente,ou porque alguém errou...e nessa hora onde está a TV?A vida não pára,será que essas pessoas não percebem isso?Na hora de apurar responsabilidades vão buscar a empregada da limpeza se for preciso e dizem que foi ela...Estou tão saturada deste tipo de situação!

belinha disse...

Já votei na Ana!!:)Agora todos os passatempos têm este esquema de inscrição-arranjaram uma boa forma de obter contactos para marketing de forma legal.Boa sorte à ANA!

marius70 disse...

Hoje é dia 31 de Março. Esgotou-se o prazo dado pelo vereador José Esteves, agora demissionário do PSD, para entrega da casa à Elsa.

O emprego ficou-se pela intenção. Não sei se a Elsa já começou a estudar ou não, já que o último tema referia que a Faculdade Lusófona estava a rever as equivalências.

A Segurança Social quis cortar o subsídio de desemprego por causa de uma carta que nunca chegou, se calhar enganaram-se na morada, mas vá lá que arquivaram o processo.

As promessas neste país são sempre adiadas. Agora a casa é lá para Maio. O emprego não passou de promessa, a Lusófona ainda deve estar "atarefada" a rever as equivalências desde Janeiro e ninguém é responsável.

Este país não é um país real, é um país de faz de conta.

Faz de conta que existe, faz de conta que promete, faz de conta que resolve.

Mas não resolvem nada, só resolvem os problemas dos umbigos deles, os dos outros caem no esquecimento.

Há que voltar à TVI e demonstrar ao Goucha que as promessas feitas (excepto o infantário) foram promessas vãs, e como disse o Goucha aquilo era mais para caça ao voto do que para resolver os problemas da Elsa, do Sunny e família.

Tudo de bom!

Sara disse...

Olá, chamo-me Sara e estou numa situação muitíssimo complicada. Vou resumir a minha história, estou a escrever porque acabei de pedir a Deus que me tire desta situação, para me abrir uma porta, onde posso fugir de forma justa. Vim a internet, e escrevi Luís Goucha pelo motivo de procurar um contacto dele onde esteve-se ligado ao Você na Tv, Carreguei nas imagens e na segunda página vi uma menina com um bebe lindo, foi dessa forma que encontrei este blogue. Tenho sofrido imenso desde o dia em que se atravessou no meu caminho um rapaz, na altura não me apercebi que estava em perigo a lidar com uma pessoa desequilibrada, onde ao longo da minha vida fui-me apercebendo o que realmente estava a acontecer, fiquei grávida aos meus 18anos, tive uma menina muito linda, que neste momento tem 5anos de idade, fui mãe solteira ate aos 3anos de idade da minha filha, o pai da minha filha iludiu-me e casei com ele, pensando que poderia ter um final feliz, pois o que se tinha passado ao longo do nosso namoro não passava de namoro de adolescentes, mas não, tenho vivido num autentico inferno, numa enorme perseguição, engravidou-me do segundo filho, neste momento tem 1ano, e é pelos meus filhos que tenho tido imensa força, e não esmoreço, terminei o curso que estava a frequentar, o pai dos meus filhos, convenceu-me que a nossa relação não estava bem, pelo facto de ele não estar na terra dele, Lisboa. Ao longo do curso foi-me induzindo para que eu viesse com ele, pois eu tinha em plano, o divórcio, com justa causa. Mas devia ter agido e não devia ter aceitado a proposta dele, estou em Lisboa neste momento, desde o mês de Outubro de 2008, não tenho família, e tenho sido mal tratada muito mal tratada psicologicamente, meteu-me numa situação, onde não tenho possibilidades de emprego, os meus filhos só tem vaga de creche em Setembro. O meu grave problema é eu não ter uma creche onde por os meus meninos, conseguir um emprego, e tratar do divórcio, embora eu tenho muita necessidade de dinheiro, não é isso que eu peço, mas sim uma creche para os meus filhos. Sabe como consigo esse apoio, estou sozinha, não tenho ajuda familiar. Isto é um resume de Historia, desde os meus 18anos que a minha mãe me colocou na rua, sem roupa sem nada, tenho sofrido imenso e estou numa situação de desespero, por favor, podíamos falar por menssenger, ate se fosse possível conhecer-me pessoalmente. O meu email é
artesigners@hotmail.com
Por favor ajude-me, por favor, eu só quero sair disto, e continuar a ser a pessoa que sou tendo os meus princípios e fé que me faz estar lúcida, sofro muito mas tenho muito amor, e é isso que me faz ser a pessoa que sou, e a força que tenho.
Diga-me qualquer coisa, por favor
Um grande abraço da Sara

Amor de Mãe disse...

Criei um blogue, so que nao sei programar bem o blogue.


podia-me ajudar Márcia?
Obrigado.

http://precisodeajudaportugal.blogspot.com/